LINKS:
 
 
 
 
Ectasy

 

L. S. D.

 

Inalantes

 

Álcool

 

Cigarro

 

Ajuda

 


Associação Águia de Fogo

 

 

 

 

DROGAS
 

 

Droga é toda e qualquer substância, mesmo natural ou sintética que, introduzida no organismo modifica suas funções.

As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas, de animais e de alguns minerais.

Exemplo a cafeína (do café), a nicotina (presente no tabaco), o ópio (na papoula) e o THC tetrahidrocanabiol (da cannabis).

As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo para isso técnicas especiais.

O termo droga, presta-se a várias interpretações, mas ao senso comum é uma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando-lhe as funções, as sensações, o humor e o comportamento.

 
DEFINIÇÃO

“As drogas psicoativas são aquelas que atuam sobre o cérebro, alterando a maneira de sentir, pensar e, muitas vezes, de agir.”- (1).

Quando se fala em drogas, logo vem à mente aquele rapaz, de aparência descuidada, fazendo uso de algum tipo de substância psicoativa e tendo alucinações, sem consciência do que está ocorrendo à sua volta.

Esta circunstância existe, mas trata-se de casos isolados, levando em consideração que a grande maioria dos usuários não desenvolve um quadro de maior descontrole.

O uso das drogas é uma questão que merece atenção e cuidado por parte da família do usuário não apenas pelos danos que possa causar à saúde, mas pelo ambiente ilícito no qual a pessoa se expõe quando vai à busca desta substancia. Ou seja, o local pode favorecer uma aproximação ao universo do tráfico de entorpecentes e o relacionamento com pessoas  descomprometidas com uma formação pessoal saudável e responsável, colocando o usuário em situação de risco pessoal/social.

O uso de drogas está relacionado ao desenvolvimento da pessoa e às fases da vida. Até os doze treze anos a criança submete-se aos preceitos transmitidos pela família, validando-os sem relevantes questionamentos. 

Na fase da adolescência a turma começa a ser mais importante, e o adolescente aproxima-se de seus iguais. Muitas vezes o garoto (a) acaba se expondo em situações não aprovadas pelos pais através dos novos colegas e do espaço social do qual fazem parte.

As drogas são utilizadas principalmente pelo público jovem, que se encontra em um momento de descobertas, curiosidades e de aproximação e valorização de novos contextos sociais, ocorrendo um distanciamento do adolescente do convívio familiar como, por exemplo, jantar em horário diferente e não participar das festinhas em família. Inicia-se com um uso recreativo da droga, ou seja, para obter um prazer momentâneo para se descontrair, fazer parte do grupo ocorrendo especialmente em algumas “baladas”.

No entanto, lentamente este hábito vai dominando o organismo do usuário sem que ele se dê conta do que está ocorrendo. Quando se nota o prejuízo já está se processando. A utilização de substâncias psicoativas mostra-se  preocupante quando começa a afetar os compromissos pessoais e sociais da pessoa. 

No caso da “maconha” poderá prejudicar o desenvolvimento escolar, por exemplo, pelo fato dessa droga alterar a atenção e a memória. As outras drogas podem causar danos ainda mais sérios. Vale destacar, que em dado momento o usuário poderá fazer uso de outras substâncias, acreditando que ele terá o controle sobre o efeito de todas elas, mas isso é um grande e sério risco, podendo desenvolver uma dependência não só psicológica como também física.

O álcool, que é uma substância aceitável socialmente, causa à diminuição da atenção, sonolência e a perda da capacidade crítica. A longo prazo,  pode provocar problemas graves. Os acidentes de trânsito envolvendo motoristas alcoolizados desencadearam a criação de uma lei severa, a Lei Seca que proíbe a combinação de álcool com a direção, objetivando a diminuição dos danos à sociedade, não apenas com a redução da incidência de vítimas fatais mas da violência como um todo, uma vez que o motorista abstêmio estará com as suas funções mentais intactas e, portanto centrado em suas atitudes e consequências. Vale lembrar que o álcool contribui para o desencadeamento de comportamentos mais agressivos, pois a substância destrói os freios inibidores provocando a perda da ética. O uso contínuo de substancias psicoativa leva a pessoa a ficar em condição de apatia e desmotivação pelas questões relacionadas à formação profissional e pessoal. De forma contrária, a ausência do uso de droga faz com que o indivíduo seja capaz de realizar aspirações, satisfazer necessidades e lidar com o meio socioambiental em que faz parte.

Os pais devem sempre transmitir aos filhos a ideia de   vida saudável associada à autonomia e cidadania responsável, deixando bem claro que a proibição ao uso de substancias psicoativas, principalmente enquanto adolescente, quando o sistema nervoso central está em desenvolvimento. Os valores da família sempre serão uma referência para o adolescente, não apenas para as suas escolhas mais imediatas como para a sua direção rumo à vida adulta.

O adolescente, em especial, deve ter em mente que a adolescência é um período especial e deve aproveitar o momento para adquirir conhecimentos quanto aos cuidados com a saúde, lembrando que ‘Saúde’ não é apenas a ausência de doença, mas a qualidade de vida e das relações sociais.

(1) - Cartilha da Secretaria Municipal da Educação e o Hospital Israelita Alberto Einstein, dezembro/2003.

(Irles de Souza—Assistente Social)

 

Visto que com o coração se crê (em Jesus Cristo) para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Romanos 10: 10

 

  RETORNAR PARA A PÁGINA -  SAÚDE