Capítulo 7
A visão dos quatro animais simbólicos

 

No primeiro ano  de Belzasar rei de Babilônia, teve Daniel, na sua cama um sonho e visões da sua cabeça. 

Então escreveu logo o sonho, e relatou a suma das coisas, o presente capítulo inicia-se ao prover a data da visão , pois o versículo 1 diz: "No primeiro ano de Belsazar ", conforme vimos Nabonidus entregou a realeza  a belsazar em 553 a.C. deve ser considerado como o primeiro ano de Belzasar e o ano da presente visão.

Nabucodonosor havia falecido há nove anos. Seus sucessores no trono não haviam sido pessoas de grande valor, Belsazar tampouco prometia muito.

Tratava-se de um período de incertezas política para todos, inclusive para os judeus que viviam em babilônia.

Disse Daniel: Na minha visão da noite eu estava olhando, e vi que os quatro ventos do céu agitavam o Mar Grande. 

Daniel achava-se por volta de setenta anos. A queda da Babilônia e sua experiência na cova dos leões se achava no futuro, pois os capítulos de Daniel não estão em ordem cronológica, entretanto cinquenta anos haviam  decorridos desde a visão do capitulo 2. 

Durante o reinado de Nabucodonosor que se havia estendido por quarenta desses cinquenta anos, O Senhor Deus havia permitido que Babilônia se torna-se a cabeça da estatua de ouro, agora sua era dourado estava ficando para trás, e parecia que se aproximava o tempo de entrarem em cena o peito e os braços de prata. 

Daniel relata então o sonho; quatro ventos do céu agitavam o grande mar e quatro animais grandes, diferentes uns dos outros, subiam do mar, o primeiro era como leão e tinha asas de águia, e Daniel observa que as asas foram arrancadas e lhe foi dada mente de homem, e foi colocado em pé como homem, e lhe dado coração de homem. e continua; e vi um segundo animal semelhante a um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os dentes, o foi lhe dito: Levanta-te, devora muita carne.Depois disto continuei olhando e vi outro animal, semelhante a um leopardo e tinha quatro asas de ave nas costas. Este animal tinha quatro cabeças, e foi-lhe dado domínio. E continua Daniel: depois disto, vi um quarto animal terrível e espantoso e muito forte o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobrava.

Era diferente de todos os outros animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres. E observando os chifres vi que entre eles subiu outro chifre pequeno e três dos primeiros chifres foram arrancados diante dele, e neste chifre havia olhos como olhos de homem, e uma boca que falava com vanglória.e Daniel continua olhando e até que foram postos tronos, e um ancião de Dias de assentou. A sua veste era branca como a neve, e o cabelo da sua cabeça como lã puríssima (DEUS) O seu trono de chamas de fogo, com rodas de fogo ardente.Um rio de fogo manava e saia de diante dele. Assentou-se o tribunal e abriram-se livros e no versículo 13 prossegue; Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e vi que tinha nas nuvens do céu um como o filho do homem (JESUS) Ele se dirigiu ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele. Foi lhe dado o domínio a honra e o reino ;todos os povos nações  e línguas o adoraram. O seu domínio é um domínio eterno que não passará , e o seu reino o único que não será destruído. 

Daniel então recebe o significado das visões, o anjo lhe revela que o quarto e  terrível animal é o 4º reino, e aqui temos a mesma sequencia de impérios mundiais vista em Daniel cap. 2 no sonho do rei Nabucodonosor: 

1) Babilônia o leão com asas. 

2) Urso império Medo Persa um lado maior que o outro, os persas se elevaram em relação aos medos ainda que o maior rei fosse medo (Ciro o grande). 

3) Leopardo com asas e quatro cabeças ágil , veloz, rápido, o  império Greco-Macedonio  de Alexandre, quatro cabeças seu reino foi dividido após sua morte prematura, em quatro reinos pelos seus ambiciosos generais: Cassandro, Lisimaco, Ptolomeu e Seleuco.

4) E por último o império Romano diferente de todos os outros animais pisando e destruindo tudo em seu caminho aqui representado pelo quarto e terrível animal. 

E ainda as três costelas na boca do urso representam Babilônia, Lidia e Egito as três potencias principais conquistadas pelo império Medo-persa. Quanto aos dez chifres temos que considerar que se tratam de acontecimentos que já aconteceram mas também ainda estão por acontecer ou já acontecendo pois trata-se de revelações que dizem respeito ao aparecimento de um cenário preparatório para o surgimento do chamado anti cristo pois veremos. 

Em 376 uma grande parcela dos bárbaros  visigodos recebeu permissão oficial para atravessar o rio Danúbio penetrando assim no território do império romano, eles precipitaram-se através do curso d'água dia e noite sem cessar embarcando em grupos nas balsas e jangadas  e em canoas fabricadas com troncos ocos de árvores.

O homem que desejasse certificar-se do número deles, escreveu o historiador contemporâneo Ammianus Marcellinus, citando Virgilio, "deveria também ... estar disposto a contar as ondas do mar africano ou os grãos de areia arremessados pelo zéfiro". 

Durante o século seguinte os visigodos foram seguidos por um considerável numero de outras tribos algumas grandes, outras pequenas, as quais representaram a formação das atuais nações da Europa.

Além dos visigodos, as mais importantes foram os ostrógodos, os vândalos, os borgúndios, os lombardos, os anglo-saxões, os francos, os alamanos, os hérulos e os suevos, eis aí os dez chifres de Daniel, quanto aos três chifres que caíram hérulos, vândalos e ostrogodos foram eliminados ao longo das décadas que se seguiram na consolidação do catolicismo.e o chifre pequeno tornar-se-ia mais robusto do que os seus companheiros e que teria uma boca que falava com insolência, e magoara os santos do Altíssimo.

O aspecto histórico do catolicismo que provavelmente mais afeta é o registro da igreja com poder perseguidor , embora compreensivelmente as modernas autoridades católicas tentem mitigar os mais dramáticos aspectos da opressão religiosa promovida pela igreja, elas não negam o fato.

E terminamos com Daniel versículo 28 Aqui findou o assunto. quanto a mim Daniel os meus pensamentos muito se espantaram, e mudou-se em mim o meu semblante, mas guardei estas coisas no meu coração.

 


   Home    Estudos Bíblicos    Daniel na Babilônia    Cap. 1    Cap. 2    Cap. 3    Cap. 4    Cap. 5    Cap. 6    Cap. 8    Cap. 9    Cap. 10    Cap. 11    Cap. 12