4) A UNÇÃO

E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção.

(Isaías 10: 27)

MUITO SE OUVE FALAR SOBRE “UNÇÃO”, MAS O QUE É A UNÇÃO?

NO A.T. A BÍBLIA RELATA “UNÇÃO” COMO UNGIR COM ÓLEO PARA SEPARAR PARA DEUS PESSOAS OU OBJETOS, SIMBOLIZANDO O DERRAMAR DO ESPÍRITO SANTO AONDE FOI UNGIDO COM O ÓLEO DA UNÇÃO. PORÉM NO N.T. A “UNÇÃO” É O DERRAMAR DO ESPÍRITO SANTO NA VIDA DOS CRENTES EM CRISTO JESUS.

NO VELHO TESTAMENTO O ESPÍRITO SANTO NÃO ATUAVA 24 HORAS NA TERRA, ELE VINHA SOMENTE EM MOMENTOS ESPECIAIS, POR ISSO O SIMBOLISMO DA UNÇÃO COM ÓLEO UNGINDO AS PESSOAS. NO NOVO TESTAMENTO O ESPÍRITO SANTO SE ENCONTRA NA IGREJA E ELE MESMO DERRAMA SUA UNÇÃO, COM OU SEM ÓLEO. (O ÓLEO DA UNÇÃO SIMBOLIZA O ESPÍRITO SANTO E SUA UNÇÃO).

A CHEGADA DO ESPÍRITO SANTO INAUGURANDO A IGREJA NA TERRA SE ENCONTRA NO LIVRO DE ATOS 2. A UNÇÃO É DERRAMADA A TODOS OS QUE CREEM E RECEBEM.

A T O S  2: 1-6  e  15- 21

1 E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;
2  E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
3  E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
4  E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
5  E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
6  E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.

15  Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia.
16  Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
17  E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos;
18  E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão;
19  E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo.
20  O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;
21  E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

 

DEFINIÇÕES SOBRE A UNÇÃO DO ESPÍRITO SANTO:

UNÇÃO ESPIRITUAL (DIC. BÍBLICO) - É A CAPACIDADE DADA POR DEUS A ALGUMA PESSOA, CREDENCIANDO - A PARA CUMPRIR UMAS MISSÕES ESPECÍFICAS, ESPECIAIS DENTRO DOS PROPÓSITOS DIVINOS.

 

Outras Definições

1) UNÇÃO - É A CAPACIDADE SOBRENATURAL DADA POR DEUS PARA QUE POSSAMOS DESEMPENHAR ALGO (AT 1:8 - 2:1-4).

2) UNÇÃO - SÍMBOLO DA PRESENÇA DO ESPÍRITO SANTO, QUE NOS GUARDA, NOS INSTRUI EM TODAS OS CAMINHOS QUE DEVEMOS ANDAR, PARA O APERFEIÇOAMENTO DO NOSSO PRÓPRIO MINISTÉRIO (JO 1:32, 33 - 1 JO 2:27).

3) UNÇÃO - TRAZ CONHECIMENTO, SABEDORIA, CAPACITAÇÃO SOBRENATURAL PARA A OBRA DE DEUS (ANUNCIAR O EVANGELHO COM ALEGRIA, PODER, AUTORIDADE, MANIFESTAÇÃO DE CURA, ETC) (AT 4:29-31).

4) UNÇÃO - FAZ SEPARAÇÃO, MARCA ESPIRITUAL QUE TRAZ CONSEQUÊNCIAS NO MUNDO FÍSICO (LC 24:49 - EF 1:13 - 4:30).

5) UNÇÃO - PODER DO ESPÍRITO SANTO CAPAZ DE DESTRUIR TODO TIPO DE AMARRA ESPIRITUAL, TRAZENDO LIBERDADE E PODER PARA QUEM RECEBE - (IS 10:27).

6) UNÇÃO - É O REVESTIMENTO DO PODER DO ESPÍRITO DE DEUS.

7) UNÇÃO - É A AÇÃO DO ESPÍRITO SANTO.

 

Termos Técnicos e Teológicos sobre a Unção

UNÇÃO (DIC. AURÉLIO) - ATO OU EFEITO DE UNGIR, UNTURA, UNTAR COM ÓLEO OU COM UNGUENTO, APLICAR ÓLEOS CONSAGRADOS.

UNÇÃO (Teologia Bíblica) - UNÇÃO VEM DO SUBSTANTIVO GREGO, “CHRISMA”; DAÍ VEM O VERBO CHRIO; E O ADJETIVO CHRISTÓS, QUE SIGNIFICA “UNGIDO”. NO HEBRAICO, O TERMO UNGIDO É MESSIAS, APLICADO A CRISTO. A UNÇÃO, NA BÍBLIA, PODE SER ENTENDIDA DE MODO ESPIRITUAL E LITERAL, COM A APLICAÇÃO DO AZEITE OU ÓLEO SOBRE ALGUÉM OU SOBRE ALGUM OBJETO.

UNÇÃO COM ÓLEO (DIC. BÍBLICO) - METÁFORA BÍBLICA QUE SIMBOLIZA O DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO SANTO SOBRE ALGO OU ALGUÉM.

 

Como receber a Unção?

A UNÇÃO ESTÁ RELACIONADA AOS DONS ESPIRITUAIS (1 CO 12:1-11), OU SEJA, O DOM DO ESPÍRITO SANTO É CONSIDERADO UMA UNÇÃO DO ESPÍRITO, PORÉM NEM TODA UNÇÃO É DOM.

TODA PESSOA QUE RECEBE A CRISTO DEUS DERRAMA DA UNÇÃO DO ESPÍRITO, E ALÉM DA UNÇÃO RECEBE O PRÓPRIO ESPÍRITO SANTO (JO 1:12 - 1 CO 6:19).

A UNÇÃO SE MANIFESTA SENDO POUCA OU MUITO, DEPENDENDO DA BUSCA, DESEJO E CONSAGRAÇÃO DO CRENTE (LC 11:9-13), E TAMBÉM DA VONTADE SOBERANA DE DEUS (AT 9:15, 16 - FL 2:13).

PORÉM QUANDO A UNÇÃO É MUITO POUCA, O CRENTE FICA APENAS COMO UMA LATA DE AZEITE VAZIA, TEM ÓLEO MAS NÃO SAI DA LATA, OU SEJA NÃO APARECE.

QUANDO A UNÇÃO É PERCEBIDA DIZEMOS ENTÃO QUE O CRENTE É UNGIDO, POIS ELE ESTÁ CHEIO DO ESPÍRITO.

 

QUEM PRECISA DA UNÇÃO ? - Necessitamos da unção do Espírito Santo para tudo o que Deus nos chamou a fazer no Seu serviço. Aqueles que pregam e ensinam a Palavra de Deus precisam da unção do Espírito Santo, assim como todos os demais que a proclamam de forma não tão pública, como no aconselhamento, discipulado e evangelização pessoal.

Para partilhar o Evangelho, todos necessitamos de unção de Deus cada vez que abrimos nossa boca para ajudar alguém. Para sermos pais, desde a fase de bebezinho até a de adulto, precisamos de unção do Espírito Santo.

Temos necessidade dessa unção para qualquer serviço – seja para participar de equipe de louvor, para dirigir o culto, para dons de administração, socorros ou misericórdia. Seja qual for a forma de servir a Deus, há necessidade do óleo do Espírito. Resultados espirituais nunca virão por meios naturais.

Embora a unção do Espírito Santo seja um dos ingredientes mais imprescindíveis do ministério, no mundo evangélico do século 21 é também um dos mais negligenciados, desprezados e ausentes. A unção nada tem a ver com nossas habilidades naturais – e tudo a ver com a infusão sobrenatural do Espírito Santo.

Tem manifestações inconfundíveis da mão e do sopro sobrenatural de Deus sobre pessoas cujos dons e capacidades eram apenas medianos, ou até inferiores à média. Como se explica isso ? Somente por meio da unção e o poder do Espírito Santo.

QUAL É A NOSSA PARTE ? - A unção é obra e dom de Deus. Se assim é, qual a nossa parte nisso ? Como podemos cooperar com Deus para receber tal unção do Espírito ? Há vários elementos que tem relação com a unção, os quais, em meu entender, podem ser classificados em dois aspectos. Primeiro, o aspecto da vida ungida, ou seja, minha preparação pessoal para o ministério da Palavra. Depois, o aspecto de Deus conceder lábios ungidos para proclamar poderosamente a Palavra de Deus, seja para uma única pessoa, seja para uma multidão.


"Mas tu, filho do homem, ouve o que eu te digo... Abre a boca e come o que Eu te dou" - Ezequiel 2:8.

UNÇÃO PARA MINISTRAR A PALAVRA

UMA VIDA UNGIDA ! - Uma vida ungida é o fundamento tanto para a preparação da mensagem como para sua proclamação. A preparação da mensagem é fundamental, mas se não tivermos, em primeiro lugar, uma vida ungida e dedicada a estudar e buscar o Senhor, toda a nossa proclamação será vazia. Não terá unção do Espírito Santo.

Lemos como Esdras preparou seu coração, determinando que estudaria a lei de Deus e ensinaria seus estatutos e ordenanças em Israel. Primeiro se dispôs a aprender – a praticar e ter uma mensagem de vida – para só então proclamá-la.

O Salmo 39:9 diz: “Meu coração queimava dentro de mim, ao meditar nisto o fogo se inflamava, e deixei minha língua falar”. Quantas vezes usamos nossas línguas para falar, seja a uma pessoa só, seja a um grupo, sem que antes esse fogo tenha ardido no coração ! Se quisermos uma vida ungida, precisamos deixar Deus falar conosco antes de comunicar Sua Palavra a outrem.

Lemos sobre Moisés, que comparecida ao lugar determinado (à tenda ou ao monte) e falava com o Senhor, para só depois sair e transmitir aos filhos de Israel tudo aquilo que Deus lhe havia falado.

No final de 1 Samuel 3 e início do capítulo 4, há uma progressão que é preciosa e poderosa. O texto diz ali que o Senhor se revelou a Samuel pela Sua Palavra. O Senhor falava a Samuel e, depois, a palavra de Samuel saía para todo Israel. Lemos ali também que o Senhor não permitia que nenhuma de Suas Palavras caísse por terra.
 

A Palavra de Deus na boca de um servo ungido é poderosa, e esta se torna a Palavra de Deus. Não adianta só usar a Bíblia e querer que está se cumpra na vida dos que a escutam, isto só será profético se haver unção.

Quantas religiões usam a Bíblia e nem por isso a palavra dita se torna Rhema, ou seja viva na pessoa que ouviu. Infelizmente muitos pregam, mas nada acontece por que não tem unção na pregação e na vida do pregador.

Seja sincero na fé, veja se lhe falta unção, procure aprender, procure receber unção de quem tem, e principalmente busque o Espírito Santo.

 

OUVIDOS UNGIDOS! – Busque a Deus exatamente para isso, para que Ele conceda, em Sua maravilhosa graça, que nenhuma palavra do seu chamado caia por terra. Isso faz com que eu tome muito cuidado com as palavras, para ter certeza de que Deus falou, de que ouvi Sua Palavra antes de proclamá-la.

Foi exatamente isso que aconteceu com Ezequiel. “Mas tu, filho do homem, ouve o que eu te digo... Abre a boca e come o que Eu te dou” – (Ezequiel 2:8). Em seguida, Deus estendeu-lhe um rolo escrito em que havia palavras de lamentação, angústia e julgamento. Não eram palavras doces. E então Deus lhe disse: “Come este rolo e vai falar coma casa de Israel... Tudo quanto eu te disser, recolhe em teu coração. Ouve com toda atenção. E vai... ao teu povo e dize-lhe” – (Ezequiel 3:1, 10-11).

Comer o rolo é, simbolicamente, trazer a Palavra de Deus para dentro de nós, digeri-la, internalizá-la até que ela queime em nosso interior com fogo inextinguível. Primeiro, a paixão de Deus precisa encher a nós mesmos, antes de podermos proclamar Sua Palavra com poder.

Depois de ouvirmos de Deus, nossas vidas precisam encarnar, ilustrar e demonstrar aquilo que vamos proclamar. Se a verdade não mudou nada em nós mesmos, provavelmente não mudará em mais ninguém.

Veja 1 Ts 1: 5 e 6 – 1 Ts 2: 

Podemos dizer que a maioria das pessoas nas igrejas cristãs, onde se preza tanto a pregação bíblica, não coloca em prática os ensinos e mensagens que ouve. Uma das razões disso é que não vêem as verdades encarnadas na vida dos pregadores. Oswald Chambers disse “Antes de a mensagem de Deus libertar outras vidas, a libertação tem que ser real na sua vida”.

Na vida pública, tudo o que fazemos está sendo observado. As pessoas examinam, avaliam e, as vezes, interpretam mal. Porém o maior temor, no sentido mais positivo dessa palavra, é em relação àquele dia em que cada detalhe, por menor que seja, de minha conduta será descoberto e exposto diante dos olhos de Deus, que tudo vêem, tudo sabem e tudo perscrutam. Ele enxerga, mesmo agora, aquilo que as multidões não vêem – quem eu sou nos bastidores, nos lugares privados, nos recantos secretos do meu coração, nos esconderijos de meus pensamentos mais resguardados.

Eu sei que se minha vida não encarnar, até mesmo no mais recôndito do meu ser, a verdade que estou proclamando, perderei a unção e o poder do Espírito Santo em meu ministério público.
 

LÁBIOS UNGIDOS! - Deus permita que tenhamos não apenas uma vida ungida, mas também lábios ungidos, para podermos fazer proclamações poderosas, seja para uma só pessoa, seja para pequenos grupos, seja no púlpito!
Dizia Agostinho: “Quando a Escritura fala, Deus fala”. Precisamos cultivar esse tipo de reverência com temor pelas palavras de Deus em comparação com as nossas próprias palavras. O simples fato de que Deus pode falar por nosso intermédio deveria nos constranger! Se nos constrange, com certeza há de comover os que nos ouvem. Não podemos esperar que as verdades proclamadas impactem mais os ouvintes do que já impactaram nosso próprio coração.

Precisamos confiar plenamente no poder da Palavra de Deus, no poder da verdade. Jesus disse: “As palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida” (Joâo 6.63).

Não são nossas palavras que transmitem vida. Existe uma forte tendência, em nossa cultura consumista, de confiar em dons naturais e de aplaudir nos outros os talentos e habilidades que possuem – como capacidade de comunicação, oratória, criatividade, inovação, uso de tecnologia avançada (apresentações PowerPoint).

Devemos ter em mente que são apenas ferramentas, inúteis, vazias, enfadonhas e ocas se forem desvinculadas da confiança na Palavra de Deus, no Seu Poder e na Sua Unção.

A Palavra de Deus é capaz de penetrar os corações e dividir alma e espírito, juntas e medulas (Hebreus 4.12). Expõe os corações de homens e mulheres. Confie no poder da Palavra de Deus,de sua verdade e na sua unção.

O poder da unção em lábios ungidos muda vidas. Há poder para fazer novas todas as coisas, para corrigir o que está errado, para endireitar o que está torto, pois a Palavra de Deus é como fogo, como martelo que esmigalha a pedra (Jeremias 20.9; 23.29).

Devemos falar com fervor, intensidade e convicção. Se não acreditamos na urgência e importância daquilo que falamos, por que nossos ouvintes iriam dar valor?

 
Lábios ungidos, devem constante, ininterrupta, consciente e intencionalmente encaminhar as pessoas a Cristo e à cruz. Paulo disse: ”Não pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, Senhor. Quanto a nós mesmos, apresentamo-nos como vossos servos” (2 Coríntios 4.5). Ele é o princípio e o fim, o Alfa e o Ômega, e tudo o que vem depois do princípio e antes do fim (Apocalipse 1.8). Toda a Bíblia aponta para Jesus.

Busque o Poder do Espírito Santo

Clame a Deus: “Oh, Senhor, dá-me do teu óleo novo!”.

Em muitos dos nossos círculos de teologia, deixa-se pouco espaço para o trabalho misterioso, sobrenatural e sempre novo do Espírito Santo.

Nenhum dos teólogos negaria o Espírito Santo.

Todos ensinam sobre ele, mas quando se trata dessa obra misteriosa do Espírito para ungir a vida e os lábios do pregador e do ouvinte, surge o temor, o que traz enorme prejuízo.

O Espírito é como o vento, que sopra onde quer e não pode ser encerrado em uma caixa. Temos de clamar a Deus por esse óleo novo do Espírito Santo, porque o poder não está nas palavras que proferimos; não está em nossa eloqüência ou em nossos métodos fantásticos ou ultramodernos. Não é pela força, mas pelo Espírito Santo de Deus, diz o Senhor dos exércitos! (Zacarias 4.6).

Paulo disse: “Minha palavra e minha pregação nada tinham de persuasiva linguagem de sabedoria humana, mas eram uma demonstração de Espírito e do poder de Deus” (1 Coríntios 2.4-5).

É assim que se produz um ministério ungido sob o poder e a sombra do Todo-Poderoso. Somos fracos, inadequados, extremamente pobres, na melhor das hipóteses. Mas possuímos essa fonte ilimitada de graça, que é o Espírito de Deus, disponível para cobrir nossas insuficiências e que jamais se esgota.

Podemos voltar e continuar voltando e clamando: “Mais, mais! Óleo novo, óleo novo! Dá-me, ó Deus, óleo novo!”.

E. M. Bounds escreveu: “Sem a Unção do Espírito Santo, nada poderá qualificar o pregador. Ele necessita de poder, poder para trazer à vida os espiritualmente mortos, poder para libertar da escravidão de Satanás, poder para trazer o brilho do meio-dia às trevas profundas do pecado e do inferno. O poder da aprendizagem, o poder da oratória e o poder da mente não capacitam ninguém para essa tarefa”.

 "Porém tu exaltarás o meu poder, como o do boi selvagem. Serei ungido com óleo fresco." - Salmo 92:10.
 
Prosseguiremos com ou sem a unção? - Nós nunca dizemos que vamos caminhar sem Deus, mas quanto do que estamos fazendo é feito por nós mesmos, sem depender da intervenção dele? Pretendemos prosseguir sem a unção do Espírito de Deus? Vamos buscar em Deus a divina unção, provisão e intervenção, o derramamento do Espírito em qualquer que seja a esfera do nosso chamamento! Esperemos dele a grande colheita, aquela que jamais poderá ser explicada sem ele! O mundo e a Igreja não precisam ver o que nós podemos fazer. Isso, eles já viram. Agora precisam ver o que somente Deus pode fazer.

Devemos nos despir de toda sabedoria humana e de todo orgulho.

Vejamos em nossa congregação os fracos na fé e oremos por eles.

Vejamos os ungidos e oramos com eles.

Vejamos nossas fraquezas, pecados e vaidades e apresentemos a Deus.

É hora de despertarmos para o avivamento que Deus já derramou, mas muitas vezes não estamos vivendo.

E por qual razão? Quantas vezes Deus usa profetas e não escutamos? Quantas vezes Deus levanta vasos e nós os escarnecemos e não damos créditos?

Quantos são os irmãos muitas vezes humildes e pobres que Deus usa para avivar a igreja, mas devido sua condição social é desprezado.

Perdoai-nos Senhor! Perdoai-nos!

Ó Deus, dá-nos o óleo novo, a unção do teu Espírito!

E então, pela fé, após ter clamado pelo óleo novo, que possamos recebê-lo, confiando que Deus o dará. Amém!

 

 A UNÇÃO DO ESPÍRITO SANTO É DADA POR DEUS AO CRENTE ATRAVÉS:

1) DO ESPÍRITO SANTO (JO 20:21, 22 - AT 2:2).

2) DERRAMADA PELOS ANJOS POR ORDEM DIVINA (IS 6:6, 7 - EZ 1:4, 5 - 2:1, 2).

3) ATRAVÉS DOS HOMENS E MULHERES DE DEUS COMO CANAL DO ESPÍRITO SANTO (2 RS 2:13 - AT 19:6,7).

DURANTE MUITOS ANOS A IGREJA SE ESQUECEU DO BATISMO DO ESPÍRITO SANTO (UNÇÃO), SOMENTE EM MEADOS DE 1.900 QUE A IGREJA “ACORDOU” E “DESCOBRIU” QUE PODERIA RECEBER O BATISMO DO ESPÍRITO SANTO COMO ESTÁ DESCRITO EM ATOS 2.

DEPOIS DO REAVIVAMENTO COM O BATISMO DO ESPÍRITO A IGREJA ACREDITOU QUE ESTA SERIA A ÚNICA UNÇÃO DE DEUS, QUANTAS IGREJAS ESTÃO “DORMINDO”, POIS NÃO ACEITAM OUTRAS UNÇÕES, ACREDITANDO QUE O BATISMO DO ESPÍRITO SANTO É A ÚNICA UNÇÃO DE DEUS.

PORÉM A UNÇÃO É ILIMITADA E INFINITA, PORQUE DEUS É INFINITO E ILIMITADO.

DEUS SEMPRE TERÁ UMA NOVA UNÇÃO AOS SEUS FILHOS (JO 4:14 - 7:37-39 - JL 2:28,29) 

O SENHOR QUER DERRAMAR DA SUA UNÇÃO EM SUA VIDA ESPIRITUAL (FERVOR, FOGO) (MT 3:11 - MC 16:17, 18), NA SUA VIDA MINISTERIAL (1 CO 12:28 - RM 12:6-8), NA SUA VIDA PESSOAL (VITÓRIA) (LC 10:19).

(DISSE-LHE JESUS: NÃO TE HEI DITO QUE, SE CRERES, VERÁS A GLÓRIA DE DEUS? -JOÃO 11: 40).

BASTA VOCÊ CRER!  ALELUIA, GLÓRIA A DEUS!

 


Avivamento    Capítulo 1    Capítulo 2    Capítulo 3    Capítulo 5    Capítulo 6    Capítulo 7    Capítulo 8    Capítulo 9    Capítulo 10    Capítulo 11    Capítulo 12